Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Andando por aí...

 

Castelo Mendo (Vila medieval)

"Eu nasci numa casa fundeira

Cresci numa casa da serra

As ruas eram a estrumeira

Do esterco se alimenta a terra

 

As casas eram velhinhas

Mas tinham boas lareiras

Minha mãe e as vizinhas

Levavam estrume p’ras eiras

Só se juntavam à noite

Ou quando estava a chover

Punham lenha na fogueira

Par todos bem receber

 

Éramos todos primos e amigos

Todo juntos a conviver

Punha-se mais lenha no lume

Foi ali que aprendi a ler

Todas elas nos contavam

Cada qual a sua história

Atentos todos escutavam

Tudo ficava na memória...."

José Augusto Simões

 

publicado por despertando às 11:35
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De lu a 26 de Fevereiro de 2007 às 16:15
Muito bonito. Leva-me à minha aldeia, noutros tempos.

Bj.
De bettips a 27 de Fevereiro de 2007 às 06:21
As maluquinhas das ruínas, dos chãos abandonados, das ombreiras em arco... Como nos passeamos por nós! Um gosto. Beijinho
De Mafalda a 27 de Fevereiro de 2007 às 14:27
Começo a ter inveja dos vossos passeios :)

Bjinhos
Deixei-te um desafio no meu blog :)
Loira
De alguém a 27 de Fevereiro de 2007 às 15:21
para lá da beleza da terra o sol, hum que saudades do sol assim a brilhar todo o dia :D
De poesiamgd.blogspot.com a 27 de Fevereiro de 2007 às 17:01
Um poema que recorda a beleza das nossas aldeias de antigamente... que saudade! E mais um conjunto de belíssimas fotos!
bj
De Maria P. a 27 de Fevereiro de 2007 às 23:03
Que maravilha!!

beijinhos*
De xanocas a 28 de Fevereiro de 2007 às 21:52
oh caraças... então mas será que sou só eu ue não consigo ver as fotos dos blogs do sapo?!
é que já é o segundo blog em que isto me acontece hoje.
será erro do sapusco, ou eu estou mesmo a precisar de mudar as lentes?
hum :-/
naturalmente é mais um caso para o inspector barata!!! :o)
De neva a 1 de Março de 2007 às 00:59
altamente tb querooooooooo.
xanocas. epá tu já nao tens melhoras está visto
De Natalie a 1 de Março de 2007 às 19:39
Olá!! :))

Hum!! Que líndo!! Assim como as fotos e o poema!!!
:)))))))

Espero que tudo esteja bem;)
Beijinhos
De Rafeiro Perfumado a 4 de Março de 2007 às 11:44
Não gostei do ar agressivo dos meus cãopanheiros. Conseguiste safar-te com ambas as nádegas intactas?
De Luc_poems a 4 de Março de 2007 às 12:19

Em cada um de nós
Fica sempre a memória,
De que podemos prosseguir
Nessa antiga história.

Criando outras aventuras
E novos desafios
Dentro da mesma paisagem
Montes, Vales e Rios.

Às estruturas antigas
Tão bem desenhadas...
Apetece voltar atrás
Aos contos de fadas

À história de um tempo antigo
Em que nada era informatizado
Só para não ter o castigo
De ver evolução em todo o lado.

Porque é bom evoluir
mas o que é demais enjoa
Trazes a nós lindas paisagens
De um tempo que na memória se apregoa!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Para o nosso peluche!

. Um adeus....

. Ausência

. DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

. Numa espécie de agradecim...

. Perspectiva

. FOTODICIONÁRIO

. Parabéns Nina

. Palavra........

. Cansaço

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds